Cardapio variado

Cães e gatos que têm uma alimentação saudável têm pelo brilhante e peso equilibrado. Como o organismo funciona melhor, eles ficam cheios de disposição e vivem mais tempo. Só que acertar no cardápio dos mascotes é difícil quando se oferece o mesmo almoço da família. Para se manter felizes e em forma, eles precisam receber até quarenta nutrientes diferentes numa única refeição. E isso só as rações de boa qualidade oferecem. Elas são práticas, completas, saborosas  e cobrem todas as fases de vida do animal. No quadro abaixo, você conhece a ração certa para o seu companheiro.

 

Secas: São o arroz com feijão dos bichos. Misturam vitaminas, sais mineirais, carboidratos e altas quantidades de proteínas (de carne vermelha, frango, peixe ou ovos). Há preparações que incluem vegetais e fibras, para melhorar a digestão.

 

Úmidas: Vendidas em latas ou pequenos pacotes de diversos sabores, trazem pedaços de carne e miúdos, mergulhados em molho. Mas é para apreciar com moderação!

 

Para filhotes: Como estão em fase de crescimento, os pequenos precisam de energia. A ração é mais calórica. Contém boas doses de cálcio para formar os ossos, de proteína para construir os músculos e de vitaminas e sais minerais para garantir a saúde.

 

Adulto até 7 anos: Os nutrientes são quase os mesmos dos filhotes. Mas os grandes precisam controlar a quantidade de proteínas para não engordar.

 

Gestação: Rações cuja a formulação cobre as necessidades da gestação. Cadelas devem consumir com um mínimo de 9% de gordura e 22% de proteína. A das gatas deve conter 10% de gordura e 30% de proteína.

 

Idosos (a partir de 8 anos): Rações com teor reduzido de gordura e outros componentes específicos. Um exemplo é a ração com baixo teor de sódio, boa para animais com problemas de coração.

 

Diet e Light: A obesidade animal causa muitos problemas de saúde. A ração diet, com menos gordura, é boa para aqueles que precisam emagrecer. As light ajudam a manter a forma.

 

LEMBRE-SE: PETISCOS NÃO DEVEM SER DADOS DIARIAMENTE, POIS SÃO CALÓRICOS E NÃO TEM  QUANTIDADE DE NUTRIENTES NECESSÁRIA. Com excesso de petiscos, o resultado será: má nutrição, obesidade e muitos problemas de saúde!